Treino Pirâmide: Crescente e Decrescente

Com o treino pirâmide, é possível sair do período de estagnação para fazer os músculos voltarem a crescer de forma rápida e eficaz.

Artigo publicado por Marcelo Max nas categorias: Dicas de Musculação

Se você já pratica a musculação há mais de 2 anos, sabe que em determinado momento, o corpo alcança um platô em que os músculos não conseguem mais crescer com os treinos habituais. Por isso, devem ser realizados treinos que exigem mais força, intensidade e resistência para que ele saia dessa estagnação. Um dos métodos mais conhecidos no mundo do fisiculturismo é o treino pirâmide, que apresenta 2 variáveis: o crescente e o decrescente, cada um com metas diferenciadas. Se você pretende conhecê-lo melhor, leia atenciosamente esse artigo:

treino-piramide

O Que é o Treino Pirâmide Crescente?

Os principais objetivos desse treino são a hipertrofia e o desenvolvimento da força através da execução de séries com o aumento do peso das cargas e da redução do número de repetições. Por exemplo, você pode começar com 12 repetições com 60% da carga e, após o descanso, reduzir as repetições para 10, mas aumentar a carga para 70%, depois fazer 6 repetições com 80% da carga, 4 repetições com 90% da carga e, por fim, 1 repetição com 100% da carga.

Vantagens da Pirâmide Crescente

Se você praticar o método da Pirâmide Crescente esporadicamente, terá as seguintes vantagens: preparo psicológico para as séries mais pesadas, preparo gradativo do sistema neuro-muscular para esforços que exijam mais intensidade, estímulo das unidades motoras durante os treinos com diferentes potenciais de excitação e melhora considerável da força pura e da força dinâmica.

treino-piramide1.

O Que é o Treino Pirâmide Decrescente?

Ao contrário da Pirâmide Crescente, o da Decrescente exige que você vá aumentando as repetições e reduzindo a carga máxima na mesma proporção. Ou seja, comece com 1 repetição com 100% da carga, descanse um pouco e faça 4 repetições com 90% da carga e assim por diante, até que você alcance a fadiga muscular ou chegue o mais próximo dela. A justificativa desse método é a necessidade de se reduzir a carga por haver pouca disponibilidade de ATP por aumentar os estímulos inibitórios.

Vantagens da Pirâmide Decrescente

Ao realizar o treino da Pirâmide Decrescente, a execução dos exercícios com a máxima carga se torna mais segura porque os músculos ainda estarão descansados no início do treino, há um aumento da endurance dos tecidos musculares e o estímulo das unidades motoras com potenciais diferentes de excitação.

Quem Deve Fazer o Treino Pirâmide?

O método da Pirâmide, tanto Crescente quanto Decrescente, só deve ser utilizado por pessoas que praticam musculação há mais de 2 anos, quando seus tecidos musculares chegam ao período de estagnação, ou seja, quando se acostumam à mesma rotina de treinamentos. Ele não é indicado para iniciantes ou para pessoas que tenham doenças ou limitações físicas porque provoca grande fadiga muscular ao exigir demasiada força dos músculos e resistência física.

Sendo assim, é preciso dar um choque nos músculos através de treinos com aumento de intensidade, força e resistência como esse. Além disso, nunca inicie esse treino sem a ajuda de um instrutor ou de um professor. Com isso, você terá mais eficiência nos exercícios e treinará com segurança.

Marcelo Max

Autor

Marcelo Max sofreu com anemia por muitos anos e encontrou no bodybuilding uma vida mais saudável e cheia de adrenalina.



Comente!




*Campos obrigatórios